Equipe médica percebeu lesões em criança de 4 anos que chegou morta em hospital do Ceará; polícia investiga.

 Equipe médica percebeu lesões em criança de 4 anos que chegou morta em hospital do Ceará; polícia investiga.
Digiqole ad

A equipe médica que socorreu Francisco Nycolas Silva Soares, criança que chegou morta a hospital no interior do Ceará, percebeu que o garoto apresentava marcas e lesões no corpo, conforme apurado pela TV Verdes Mares, afiliada da Globo no Ceará.

Nycolas completou quatro anos no último dia 1º. Ele morreu na tarde desta sexta-feira (14). Conforme informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), apenas após o laudo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) a causa da morte será confirmada. A mãe e o padrasto da criança foram ouvidos pela polícia e liberados em seguida.

Em relato, testemunhas que acompanharam o momento em que Nycolas estava sendo socorrido, apontaram que tudo aconteceu por volta das 14 horas. “Corri, peguei ele e pedo socorro à população. Fui para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) com ele. Os médicos tentaram reanimar, mas não deu”, disse a fonte em condição de anonimato.

A testemunha disse que não viu nenhuma marca na criança e que até tentou ajudar a socorrer Nycolas com uma massagem nas costas, mas sem resultado.

Outra fonte, também anônima, disse que também foi chamada para ajudar o menino. “Ele não falava mais nada, ficava só ‘espumando'”, comentou.

Quando os policiais chegaram na UPA, o padrasto do menino ficou assustado e afirmou a essa fonte que iriam “levar ele”. A testemunha respondeu: “Vai não, fica calma. Se ‘tu’ deu só um tapa, não vão te levar não. Ele rezava pedindo a Deus para o menino voltar e chorava”, acrescentou.

A avó materna de Nycolas disse que não teve mais contato com a mãe do menino desde que ela foi liberada na delegacia. A mulher ainda relatou que a criança a visitava de 15 em 15 dias e que já apareceu com hematomas no corpo em algumas dessas visitas. Ainda conforme a familiar, o Conselho Tutelar da cidade acompanhava o caso.

Em nota, o Conselho Tutelar disse que colegiado está trabalhando seguindo as orientações do Ministério Público e tomando as medidas necessárias diante do ocorrido. “O MP está tomando todas as medidas cabíveis quanto ao caso e junto a polícia civil e aguarda laudo pericial para mais informações. No momento é tudo que podemos informar”, afirmou o órgão.

A creche onde Francisco Nycolas Silva Soares, a criança de quatro anos que chegou sem vida em uma unidade hospitalar de Pentecoste, interior do Ceará, lamentou a morte do menino nas redes sociais.

Na nota, a Creche Proinfancia Maria do Carmo Luz e Silva manifestou condolências aos familiares e amigos. O caso está sendo investigado pela Delegacia Municipal de Pentecoste, que já ouviu os pais da criança.

Ainda não há mais detalhes sobre o caso, mas a prefeitura municipal da cidade emitiu nota de pesar onde fala da “violência que levou à morte da criança”.