Paralisação: policiais desobedecem ordem judicial e governo anuncia exclusão de militares da folha salarial

 Paralisação: policiais desobedecem ordem judicial e governo anuncia  exclusão de militares da folha salarial
Digiqole ad

Poucas horas após receber imagens e acompanhar, por meio de comandantes de unidades da Grande Fortaleza e do Interior, os movimentos de paralisação de policiais, o governo do estado divulgou, por meio da assessoria de imprensa, uma nota à população para anunciar sanção contra os militares envolvidos no movimento grevista.

Segundo a nota, o  Governo do Estado do Ceará informa que todos os policiais envolvidos em atos que configurem crime militar estão tendo Inquérito Policial Militar (IPM) instaurado de imediato pelos comandos, Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado pela CGD (Controladoria Geral de Disciplina), sofrerão todas as sanções previstas em lei, e já serão excluídos da folha de pagamento pela Secretaria de Planejamento.

A nota destaca, ainda, que os  policiais que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções. Os comandos, de acordo com o Governo do Estado, não irão tolerar atos de indisciplina e quebra de hierarquia. A noite de terça e madrugada desta quarta-feira foram de intensa movimentação e atuação de comandantes de batalhões e quartéis, com a abertura de inquéritos e detenção de militares.


Com base na decisão da Justiça que recomenda aos policiais se absterem de protestos e de greve, parcial ou total, o governo do estado deixou bem claro para a corporação que, para garantir a segurança da população, não será tolerada quebra da hierarquia. Mesmo com a nota do governo estadual, durante a noite de terça-feira, as imagens que circulavam nas redes sociais eram de viaturas paradas em várias cidades – como Fortaleza, Juazeiro do Norte, Sobral, Itapipoca e, por exemplo, no município de Ubajara, na Região da Ibiapaba.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.