Funcionários de prefeitura suspeitos de receberem benefícios de crianças com autismo são presos, no interior do Ceará.

 Funcionários de prefeitura suspeitos de receberem benefícios de crianças com autismo são presos, no interior do Ceará.
Digiqole ad

Dois servidores da Prefeitura Municipal de Croatá, cidade que fica a cerca de 270 quilômetros de Fortaleza, foram presos nesta quinta-feira (1°) por suspeita de receberem benefícios de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

De acordo com a investigação policial, Rafael Gomes de Araújo, de 37 anos, e Luan Ribeiro do Carmo Silva, de 25 anos, ficavam com as senhas e os logins das mães das crianças para acompanhar a validação do benefício e recebimento do mesmo.

Quando o dinheiro era liberado pelo Governo Federal, as mães repassavam um valor correspondente a um salário mínimo ou 30% do valor do benefício para os suspeitos.

A Polícia Civil chegou aos alvos após denúncias da mãe de uma criança com menos de cinco anos de idade. Durante a investigação, mais duas vítimas foram identificadas.

Crime de concussão

Luan e Rafael são funcionários da Prefeitura Municipal de Croatá e acompanhavam pessoas que recebiam benefícios assistenciais.

Na manhã desta quinta-feira (1º), os policiais civis cumpriram os dois mandados de prisão preventiva pelo crime de concussão e os mandados de busca e apreensão.

Conforme o Conselho Nacional do Ministério Público:

“O crime de concussão um dos crimes praticados por funcionário público contra a administração. Consiste em exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida. A pena prevista é de reclusão, de dois a oito anos, e multa (artigo 316 do Código Penal)”.

Um dos mandados foi cumprido na Secretaria de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Croatá. Com os suspeitos, foram apreendidos um computador, dois celulares, diversos documentos e anotações.

O material apreendido e os homens foram conduzidos para a Delegacia Municipal de Guaraciaba do Norte, cidade vizinha. A polícia busca outros envolvidos.