Cerca de 8 mil perícias médicas agendadas não foram realizadas, diz secretário

 Cerca de 8 mil perícias médicas agendadas não foram realizadas, diz secretário
Digiqole ad

Cerca de 8 mil perícias médicas que estavam agendadas desde o início da reabertura das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não foram realizadas, segundo informou nesta quarta-feira (23) o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Narlon Gutierre Nogueira.

Em entrevista à rádio CBN, o secretário informou ainda que ao INSS ligará para os segurados que não conseguiram ser atendidos para reagendar a perícia médica.

“Temos cerca de 8 mil segurados, que serão contatados, que não foram atendidos, estavam agendados e não foram atendidos entre os dias 14 e 21. Eles serão contatados pela Central 135 para que seja feito esse reagendamento”, afirmou.

“Hoje estamos iniciando um trabalho que chamamos de contato ativo. A própria Central 135 vai entrar em contato com pessoas que não conseguiram esse atendimento para que haja a remarcação”, explicou.

Na véspera, o INSS publicou portaria que também permite a remarcação de perícia médica através do telefone 135 “nos casos de não comparecimento do usuário na data agendada ou em que não foi possível a realização do atendimento” na data previamente agendada.

As perícias são necessárias para permitir que trabalhadores recebam auxílio, retornem ao trabalho ou consigam a aposentadoria.

190 agências liberadas

De acordo com Nogueira, o INSS, mais 42 agências estarão com agendamento de perícias aberto a partir desta quarta-feira (23), o que elevará para 190 o total de agências liberadas e aptas para o atendimento.

Nesta terça-feira (22), 351 peritos médicos federais compareceram aos seus postos de trabalho nas agências do INSS, o que representa 72% de toda categoria. Até às 16h, tinham sido realizadas 3.059 perícias presenciais, em 110 agências.

Ao todo, o INSS tem 3,5 mil peritos, mas nem todas as agências estão liberadas para o retorno desses profissionais – e parte deve seguir em trabalho remoto. O país tem cerca de 1,5 milhão de processos na fila do INSS, incluindo 790.390 que aguardam perícia médica.

Na última semana, o INSS publicou uma convocação para que os médicos voltassem ao trabalho nas agências consideradas adequadas, sob pena de desconto na remuneração. Eram esperados 486 peritos nesta segunda, mas apenas 149 se apresentaram.

Restrição de serviços

As agências do INSS começaram a reabrir na semana passada após quase 5 meses fechadas em razão da pandemia de coronavírus. Nesta primeira etapa, as agências atenderão apenas segurados agendados para evitar aglomerações.

O agendamento deve ser feito pelo Meu INSS ou pelo telefone 135.

Clique aqui para acessar o Meu INSS pelo site

Nesta primeira etapa de reabertura, segundo o INSS, estarão disponíveis para atendimento presencial os serviços de perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência justificação administrativa ou judicial e reabilitação profissional.

Solicitações de aposentadoria, pensão, salário maternidade, continuarão sendo feitos remotamente.